Feeds:
Posts
Comentários

Archive for fevereiro \10\UTC 2009

Bob Marley

Ouvindo o mestre (lê-se: Bob Marley) aqui, eu parei pra pensar (ahaam!) que bah né, é foda. A gente adora reclamar de tudo, e muitas vezes, sem motivo. Caímos na real que temos problemas e já enfiamos na nossa cabeça que nós não podemos resolvê-los sozinhos. Ora, que grande bobagem. “Ninguém além de nós mesmos pode libertar nossa mente”, sigo à risca essa frase.

Vejo muita gente indo em psicólogo por achar que talvez não possa resolver os próprios problemas sozinho. Não vou dizer que é uma coisa completamente idiota e nem crucificar quem faz isso, seria ignorância da minha parte. A psicologia estuda os processos mentais aplicado no nosso comportamento. Em muita coisa talvez possa até ajudar. Entretanto, acredito que se você colocar a cachola pra funcionar, tudo acaba bem.

Sei lá, é que eu acho tão caro uma consulta no psicólogo pra simplesmente alguém “te ouvir”, dizer o que você já sabe e te dar apoio baseado em fatos que nós já estamos cansados de saber, ler em artigos e entrevistas de psicólogos e filósofos famosos. Ninguém pode tomar melhores decisões sobre o que fazer com os seus problemas do que você mesmo. Toda e qualquer solução dada por outra pessoa, não será melhor que a sua própria forma de agir. Faça as coisas da sua forma. Da maneira que você acha que é certo, se não for certo… você vai acabar sabendo que não é certo. Se acontecer algo ruim, paciência. Ninguém nasce sabendo, não precisamos gastar uma fortuna para que não cometamos erros. Erros são necessários, fazem parte do processo de aprendizagem de como viver a SUA vida melhor com as SUAS escolhas. 😉

Emancipate yourself from mental slavery.

 

(Ah, já ia me esquecendo… o que acharam do layout novo? Volto pro antigo ou deixo
esse? Hueahieha :B)
Beijin. ;*

Read Full Post »

A arte de manipular pessoas

A arte de manipular

É incrível como é fácil manipular certos tipos de pessoas com as palavras certas. Dá uma enrolada daqui, uns argumentos ali, umas palavras raramente usadas e a pessoa sempre acaba cedendo. Muitas pessoas chamam isso de “jogar o xadrez da vida”.

É uma atitude um tanto quanto feia. Não é legal manipular pessoas. Vide governantes do nosso país (RIR). Mas, no dia-a-dia quando tem aquele chato que só fala abobrinha e não aceita o fato de que você está certo e quer que você prove por a+b a sua teoria sobre o assunto é sempre tão fácil de pôr em prática. Seja qual for o assunto, não precisa se saber muito sobre para que você obtenha sucesso na ação.

Muitas vezes, a pessoa com quem você está argumentando pode saber muito mais do assunto do que você e, mesmo assim, com as palavras certas ela acaba concordando que afinal das contas quem estava certo era você (mesmo que não esteja). A resposta final é sempre “É… pensando por esse lado…”, ou “Pois é, pode ser…” e também “Bom… eu não sei de mais nada, então”. Hueuehieheh… Eu, particularmente, acho engraçado porque muitas vezes que eu ponho isso em prática (pra falar a verdade, na maioria das vezes que faço isso é porque não tenho um argumento concreto sobre o assunto e/ou não sei muito sobre) a pessoa ou se cala, ou concorda que o meu ponto de vista é o mais correto.

Enfim, a real é prestar bem atenção nos argumentos da pessoa com quem você está conversando e prestar atenção se eles fazem realmente sentindo. Muitas vezes é só um bando de palavras difíceis raramente usadas que você se deixa levar, e acaba se perdendo no contexto. (Fiz minha caveira com essa conclusão, mas enfim… é por uma boa causa)

Pra que isso não aconteça com você ou pra que você não tenha que pôr em prática algum dia, leia bastante. Forme suas próprias idéias/conclusões a respeito de todo e qualquer assunto. Como eu já disse muitas vezes aqui no blog, conhecimento nunca é demais. Seja ele qual for, nunca fará mal.

Com isso, aprenda a argumentar com nexo e faça suas palavras terem sentido. Não se deixe levar pela mania horrível de manipulação. Prometo aos poucos deixar essa coisa de lado. O ruim é que qualquer coisa que você faz demais, se torna um certo vício. E todo vício é difícil de largar. Entretanto, basta querer. Pessoas de caráter não precisam manipular. (Veja bem, não estou me auto-intitulando mau caráter, mas né… eu tenho consciência de o que eu faço é feio. eiauheaiuhea)

Por hoje é só, pessoal! (Tiny Toons mode: on)
Beijin. ;*

Read Full Post »

Falta de respeito.

Sexta-feira, 06 de Fevereiro de 2009.

 

Olá, meus caros. Pois bem, acho que hoje voltarei à ativa. Pois é, estamos progredindo. Mas… vamos lá!

Hoje à tarde, enquanto assistia a um jornal local, passou a reportagem daquele deputado federal que construiu um castelo (sim, meus caros, um castelo!) no interior de Minas Gerais. A réplica do castelo europeu possui nada mais, nada menos que 36 QUARTOS. A área do castelo equivale a mais de 200 CAMPOS DE FUTEBOL e está avaliado em mais ou menos 25 MILHÕES DE REAIS. Olhem que maravilha:

Castelo do Deputado Federal em MG.

O interessante é que ele não declarou o “castelinho” no imposto de renda dele. Por que será hein, sr. Deputado? Não sei MESMO. E mais intrigante ainda é que ele foi eleito esse semana como vice-presidente e corregedor da câmara de deputados. Mas que ironia, não é mesmo? 

Eu, após ver essa matéria, fiquei indignada. Ah sim, já ia me esquecendo… Vocês sabem mais ou menos a média do salário de um deputado federal, não é? Bom, se não sabem, eu vou dizer: o salário mensal desses filhos da puta (com o perdão da palavra) é R$ 16.500,00. Ok, até aí “tudo bem”. Mas vocês sabem quantos dias esses desgraçados não trabalham? Pasmem: UM DIA POR MÊS, no MÁXIMO dois. Ah, vá. Pelo amor, como é que a gente se mata estudando nessa vida pra trabalhar 24hs por dia, 7 dias por semana, 30 dias por mes, 365 dias por ano, para sempre e sempre e sempre até o fim dos tempos (propaganda do cartoon network em 1999, quem lembra?) e, muitas vezes, não chega a ganhar nem a metade que esses troxas ganham para NOS ROUBAR? E ainda vamos lá e acreditamos neles, pondo toda nossa esperança em cima de um filho da puta desses que pega essa porra de dinheiro, constrói um caralho de um castelo, não declara imposto de renda e, como se não bastasse, joga pra cima dos filhos a responsabilidade como se não tivesse nenhuma culpa no cartório? Ah, faça-me um favor né sr. Deputado. Com todo meu respeito; vá tomar direto no seu orifício anal. Profundamente.

Porra, brasileiro trabalha que nem um desgraçado pra não ganhar nem 1/3 dessa porra e ainda é roubado descaradamente. E o pior: NUNCA acontece NADA com esses troxas. Incrível. Eu fico de cara, puta merda.

Mas é isso né, minha gente. O que nos resta a fazer é continuar não votando nesses “queridos”. Mas estamos aí, somos brasileiros e não desistimos nunca (momentinho globo – outra merda que corroe o cérebro com essa porra de novela indiana). O negócio é cada vez prestar mais atenção no voto e não se estressar muito, porque dessa vida não se leva nada, mas que é falta de respeito é. E tudo bem se ficar estressado um pouquinho, porque ninguém é de ferro.

Pra quem quiser ver a matéria, o link tá aqui.

Beigos minhas crianças [/neneto]. Fiquem bem. Se beber, não dirija. Usem camisinha. Não saiam na rua até que acabe o carnaval. Porém, não se reprimam deprimam (menudos): Todo carnaval tem seu fim (los hermanos). Até.

Read Full Post »

Sempre te detém…

Oi… gostaram do post da desciclopédia né? Haeiueahuieah… Pois então, hoje eu venho aqui às 6 horas da manhã pra dizer que sim, estou sumida, e pelo visto vocês sequer deram bola pro meu post de aviso.

Sei lá, não to me sentindo muito bem ultimamente, tenho ficado bastante isolada de tudo (e todos). Eu e meus pensamentos neuróticos sozinhos, não vai acabar bem, mas enfim. To em outra dimensão mesmo… Viajando afu nas idéias, minhas idéias ainda constam. Ainda. 

Portanto, gurizada, como eu já havia dito, se quiserem falar comigo, me mandem scrap… Apesar de tudo, eu fico no orkut à noite. Às vezes eu entro no msn de madrugada, mas nada muito duradouro. Qualquer hora dessas eu volto ao normal. Por enquanto, sem chances.

Beijos, abra’s, cari’s e tudo mais.

 


 Vitor Ramil – Longe de Você

Read Full Post »

Bagunça (Cafeína)

CoffeeUm post só pra dizer como o café me deixa imensuravelmente elétrica. Pois é, nos últimos dias eu não tenho tomado muito minha poção mágica e tenho me sentido um lixo. Acho até que ando meio depressiva, sei lá… Enfim, não tenho me sentido nada bem. Pois bem, não durmo desde ontem.

Tentei, me virei e virei na cama e nada. Assisti séries, ouvi músicas, toquei violão, joguei jogos, incomodei pessoas, tomei banho e de nada me adiantava. Pensei comigo: “Vou fazer um café. (Provavelmente não vou conseguir dormir nadica de nada depois de tomá-lo. Mas, e daí?)”. Dito e feito. Fiz quatro xícaras de café (segundo a marcação da cafeteira). O problema é que minha xícara de café equivale a duas xícaras da marcação da cafeteira. Pois bem, tomei duas. (Ou seja, tomei quatro)

E é interessante como meu humor mudou de uma hora pra outra. Tava me sentindo um lixo, um parasita. Uma coisa morta e cansada e agora eu me sinto tão, mas tão elétrica. Talvez até sinta vontade de falar com alguém. Tô online no msn (isso não tem acontecido freqüentemente)! O efeito do café, em certas pessoas, é realmente intrigante. Parece que eu tomei algum tipo de substância química que faz acelerar o batimento cardíaco (o que não deixa de ser verdade, porém, eu quis dizer ilegal – vocês entenderam).

Tenho amigos meus em que a cafeína não faz mais diferença nenhuma nos seus respectivos organismos. Eu gostaria de ser assim, porque eu amo café. Mas toda vez que eu tomo é isso. Tem vezes em que eu até fico trêmula. E eu acho que isso tá começando a acontecer agora, porque eu tô digitando tão rápido que eu tô até errando as palavras. Muito bizarro.

Há tempos que não me dava isso. Tô ficando preocupada. Eu devo ficar? Sei lá, né.

Parece que vai cair um toró por aqui. Tomara que caia. Tomara que chova o dia inteiro e a noite inteira. Que horas será que eu vou conseguir dormir? Será que quando eu dormir, eu vou acordar só no outro dia? Bah, não posso. Eu não deveria ter tomado aquele café. To me sentindo muito muito muito disposta pra tudo. Nossa, como eu odeio isso.

E na minha estação do Last.Fm toca “Todo Amor Que Ouver Nessa Vida”. Sim, da Cássia. Isso me lembra tanta coisa… “Todo amor que houver nessa vida, e algum remédio que me dê alegria…” Certas músicas nos fazem pensar em coisas que não queremos. O almoço tá demorando hoje. “Transformar o tédio em melodia”.

Por que domingos têm que ser tão estranhos? Eu odeio domingos. Eu já comentei isso aqui?  Não? Pois é, eu odeio domingos. Eles são sempre tão estranhos. Passamos o dia todo esperando que acabe e chegue logo a segunda-feira. Por que todos são tão ansiosos pra que chegue logo a segunda-feira? Acho que eu odeio mais os domingos do que as segundas-feiras.

“Samba A Dois” na rádio do meu Last.Fm. Sinto falta dos Los Hermanos. Ouvi rumores de que eles voltarão. Não gosto de Little Joy, o Amarante sempre arrogante. Acho que o Marcelo Camelo é pedófilo. Acho aquela Mallu Magalhães uma retardada. Mas, eu adoro Los Hermanos. 

Olha só o que eu achei:

A cafeína é a droga mais consumida no mundo e é encontrada em uma grande quantidade de alimentos, como chocolate, café, guaraná, cola, cacau e chá-mate, é possível encontrá-la também em alguns analgésicos e inibidores de apetite. O valor nutricional da cafeína está ligado apenas ao efeito excitante. 

Em excesso, a cafeína pode ocasionar alguns sintomas como irritabilidade, agitação, ansiedade, dor de cabeça e insônia.


Putz, caiu um raio aqui perto. Me assustei afu. Credo. “Bom domingo” pra todos vocês…

E no rádio, “Giz” – Legião Urbana. 

Read Full Post »